A mensagem d'O Incrível Rapaz Que Comia Livros é importante, até porque em tempos tive perto de mim um caso semelhante, que tanto quanto sei, passados seis anos continua na mesma (da mesma forma que na tradução usam a expressão 'gregório' para vómito, eu estou legitimado a usar 'fritar a batatola' para explicar o que se lhe sucedeu).
O tal Rapaz, comia tantos livros que se transformou num pequeno génio, que com isso acabou por descuidar a sua saúde, até que é relembrado do que é viver.
Oliver Jeffers faz desenhos encantadores, é certo, mas o livro é muito pequeno em termos de páginas, especialmente se tivermos em conta o volume da obra de ilustradores como Chris Ware ou Tara McPherson. Faz parte da colecção Orpheu Mini, que fez muito bem em disponibilizar esta obra em Portugal.

Comments (2)

On 27 de março de 2009 às 14:47 , vanessa disse...

parece-me bem interessante!!!

 
On 27 de março de 2009 às 21:25 , Anagrama Orgânico disse...

Obrigado pela visita, Vanessa.

Quanto ao outro comentário, neste blog, comentários anónimos não são bem-vindos, sejam de Castanheira do Ribatejo ou de qualquer outro sitio. Obrigado pela visita ainda assim.