Há certas coisas que mais vale não ver. Communication Arts, o anuário de ilustração agora no número 49 devia ser proibido. É frustrante ver tanto talento junto. Os editores queixam-se que houve menos entradas que em anos anteriores, mas ressalvam o altíssimo nível dos trabalhos, divididos em comerciais e pessoais. Existem obras primas da modificação digital, bem como muitos clássicos de óleo sobre tela, acrilicos, madeira, de todas formas e feitios. Já que não é possível ao comum dos mortais igualar, ao menos admire-se.

Comments (1)

On 11 de março de 2009 às 11:00 , WALKtheWALK disse...

tou nesta contigo...há livros que prefiro nem abrir só para não ficar deprimido de não saber desenhar. mas por outro lado há muitos que servem para tirar ideias para coisas mais simples.