Dois anos de trabalho e 40 a amealhar 250.000 objectos de colecção permitiram a David King fazer este Red Star Over Russia em colaboração com a Tate, uma excelente história visual da era do comunismo. Começa com a revolução em 1917, a guerra civil, passando pela derrota dos bolsheviques e o surgimento do estalinismo, até ao combate dos invasores nazis. A introdução que descreve o interesse de King por Trostky é uma adição soberba, e foi essa ideia de registar Trostky, que Estaline tinha tentado apagar da história, que impeliu King para reunir esta colecção.
As notas histórias são bastante completas, bons complementos às fotografias de alta qualidade.
Os comboios de propaganda e aquele que Trostky usava e os fantásticos posters anti-capitalistas, que foram o melhor que a guerra civil trouxe, são boas adições. A partir do período em que Lenine morre e que culmina com a ascenção de Estaline, os materiais apresentados tornam-se tecnicamente mais apurados, mas a história perde parte do interesse com o "reino de terror".
As fotografias de todos os condenados dos dois julgamentos de Moscovo são apresentados aqui pela primeira vez, também com importantes notas sobre as vidas deles (do terceiro julgamento não há registos, apesar de aparecerem fotos de outras fases da vida dos julgados).
É doentio ver a brutalidade das torturas cobardes ordenadas por Estaline e desconfortante pensar que existe quem defenda estas causas, que não se extinguiram há assim tanto tempo. A fase da invasão Nazi é contada por fotografias, sendo especialmente atrozes as da resistência de Leningrado.
Em termos históricos o livro é muito bem composto, e esteticamente tem material de alta qualidade e muito bem preservado, sendo altamente recomendado para quem se interessa pela história do último século.

Comments (1)

On 14 de março de 2009 às 11:30 , vanessa disse...

ahahahaha nao sei se me chamaria assim!mas sou capaz de ser sim!

quanto ao texto,é mesmo isso que dizes!!*