Muitas das pessoas que visitam este blog cresceram no hardcore, e recomendava-lhes que lessem este livro, Spray Paint The Walls de Stevie Chick, sobre a melhor banda de harcore, Black Flag. A introdução é péssima, a tentar explicar o que era a California nos anos 70, com demasiados pormenores irrelevantes e a lançar alguns apelidos que quem não conhece já a banda não percebe que são familiares dos membros. É demasiado longa e não tem relevo para a história, no entanto, no geral, o livro é bastante interessante. O trabalho é mais de pesquisa, pois constrói a história dos Black Flag a partir de livros existentes ou zines, com algumas entrevistas mais extensas, que acabam por ditar o rumo do livro, como ao artista Raymond Pettibon, a baixista Keira ou o segundo vocalista, Ron Reyes.
Falta esse balanço, uma grande entrevista com Greg Ginn, o guitarrista, compositor e mentor do que foram os Black Flag, ou algo novo sobre Henry Rollins e a sua perspectiva, pois tudo o que aparece sobre ele, são interpretações dos seus diários.
Dado a importância que a banda teve em definir o hardcore, desde a maneira de formar editoras, promover albuns, fazer tours, todas as bandas de hardcore hoje em dia, sem excepção, devem-no aos Black Flag e a Greg Ginn, e por isso é fundamental saber a história. Os 4 vocalistas, Keith Morris, Ron Reyes, Dez Cadena e Henry Rollins bem como os icónicos musicos que foram sendo despedidos por Greg Ginn representam uma era com que cada pessoa se identifica.

Comments (3)

On 23 de novembro de 2009 às 17:31 , vanessa disse...

ja tinha ouvido falar acerca deste livro e despertou o interesse!

 
On 23 de novembro de 2009 às 18:20 , aconstantrefrain disse...

dica.

 
On 27 de novembro de 2009 às 16:15 , Anagrama Orgânico disse...

Sim, vale a pena. No Amazon acho que está a £10.
**