Dez anos depois do original (que nunca vi), foi lançado Funny Games nos Hamptons, do mesmo Michael Haneke. O filme surpreende, porque é mesmo muito bom, apesar de não ter tido divulgação nenhuma. Dois jovens surpreendem uma familia de veraneantes nos Hamptons e fazem-nos prisioneiros na própria casa de férias. Pode ser resumido como uma mistura da brutalidade de A Clockwork Orange com a claustrofobia de The Shining.
Os dois irmãos Paul e Pete são especialmente fantásticos, tendo o elenco Naomi Watts e Tim Roth. A forma do filme surpreende com a alternância entre a calma e a brutalidade, num andamento inconstante, mas que funciona magnificamente.
Aparentemente, a única diferença para o original Austríaco são mesmo os actores, a língua e a localização, com as cenas e falas a manterem-se.

Comments (3)

On 13 de maio de 2009 às 14:02 , WALKtheWALK disse...

olha grande dica, tinha-me esquecido de sacar isto.

 
On 13 de maio de 2009 às 22:23 , vanessa disse...

ve o original!
eu ainda nao vi este por incrivel que pareça,porque é mesmo o genero de filmes que mais me chamam a atençao.mas o original é do best :)

 
On 17 de maio de 2009 às 18:40 , WALKtheWALK disse...

vi hoje o filme e concordo como a tua review...tecnicamente o filme está muito bem feito (ainda que uma beca roubado ao Kubrick) e tem uma estética muito boa.
mas o que me chamou mais à atenção é a forma como explora o voyeurismo da audiência e distorce as regras dos típicos enredos neste tipo de filmes...vai ser odiado para sempre por qualquer audiência americana, isso é certo lol.