Antes de mais, Precious, uma adaptação de Lee Daniels (o primeiro negro a ser nomeado para melhor filme), é realmente bom. A história de uma jovem obesa do Harlem, incapaz de ler e com uma vida familiar disfuncional é muito bem expandida. É ao ser encaminhada para uma escola de educação alternativa que o filme ganha uma nova dimensão, com todas as personagens muito bem exploradas e interpretadas. Para além do óbvio talento de Mo'Nique, que tem um dos papéis pelo qual actores terão de se comparar, todo o elenco é muito bem arranjado (e alguém me esclarece quem ensinou a Mariah Carey [ou o Lenny Kravitz] a representar tão bem?). Os ambientes escurecidos que alternam com os momentos de maior esperança em que há mais luz e uma câmara mais estável mostram a perícia que está nesta história simples e tão bem contada.

Comments (1)

On 8 de março de 2010 às 10:30 , WALKtheWALK disse...

hum, sou gajo para ver isto depois de ler esta review.