Sean Cliver, que já tinha compilado Disposable - A History of Skateboard Art em 2004, lançou um coffee table book que é essa edição revista e aumentada para 368 páginas. Graficamente não era possível fazer mais, pois The Disposable Skateboard Bible é mesmo enorme, com fotos de grande qualidade sobre várias tábuas e constitui uma grande referência para uma era quase perdida skate, que continua a ser alimentada por coleccionadores de tábuas. No entanto, em termos de escrita, fica a impressão que podia ter sido feito muito melhor. Cliver trabalhou para a Power-Peralta e por isso tem acesso a várias personalidades do skate, os textos de alguns coleccionadores e das pessoas que moldavam as tábuas são interessantes, mas os de skaters como Tony Hawk, Mike Vallely, Mark Gonzales, Steve Caballero ou Stacy Peralta são muito pequenos e pouco acrescentam. Se a paixão de Sean Cliver pelo skate é inegável, até pelos valores que ele paga por tábuas, fica a impressão que o texto não teve revisão, ou depois de ter perdido tanto tempo a seleccionar tábuas, escreveu o texto de acompanhamento à ultima da hora.
Desde os anos 60, estão quase todas as marcas representadas até aos anos 80, com vários modelos, no entanto, para um livro que procura ser compreensivo, eu que comecei a andar no final dos anos 90, não vi lá nenhuma tábua minha, nem tão pouco quase nenhuma companhia que as fabricasse. Claro que com a aproximação dos anos 2000 onde deve sair mais de um modelo novo por dia, é complicado compilar tudo, mas houve marcos dos anos 90 que não ficaram lá representados, e é uma grande lacuna.
No geral vale a pena ver, mas o título de 'biblia' é um bocado decepcionante.

Comments (1)

On 13 de outubro de 2009 às 20:31 , WALKtheWALK disse...

eu tenho o primeiro disposable mas ainda não tive tempo de começar a ler...espero não ficar assim tão desapontado com os textos.